quarta-feira, 23 de março de 2016

[Jogos] Colt Express, Avanti, Marrakech, Splendor

Dando continuidade a série de posts sobre jogos conhecidos nas mesas de encontros, vou falar sobre quatro muito legais que foram levados no encontro de sábado a tarde. Quase todos são importados e não existem em versões brasileiras, mas a dependência de idioma é bem pequena, então não tem dificuldade.

Colt Express


Esse jogo é muito, muito amor <3! Primeiro porque o tabuleiro principal é simplesmente um trem e trens são demais, e este ainda é 3D! Neste jogo ambientado no Velho Oeste todos os jogadores serão ladrões que competem para ver quem ficará mais rico após o assalto no trem. O jogo é indicado para maiores de 10 anos e suporta de 2 a 6 jogadores.

O número de vagões que o trem terá será definido pelo número de jogadores. Existem vários tesouros soltos pelos vagões que serão o loot recolhido pelos personagens, mas na locomotiva está o grande prêmio, uma maleta cheia de dinheiro! Porém ela estará muito bem guardada pelo xerife da cidade.


Acima os personagens - cada um tem uma habilidade específica que será um diferencial ao longo do jogo. Cada carta do personagem representa uma ação que pode ser executada por ele: saquear, dar um soco, atirar, andar, subir ou descer no vagão. Ao todo o jogador inicia com 10 cartas, sendo que ele comprará apenas 06 destas para escolher quais jogar a cada rodada.

As cinco rodadas do jogo acontecem da seguinte maneira: existe uma carta de referência que determina quantas cartas serão jogadas (entre 2 e 5) e se elas serão abertas ou fechadas para os outros. Depois que todos programam suas cartas em uma pilha em comum (uma ação por vez), os planos serão executados, mas eles podem dar bastante errado.


Como toda programação é feita antes de saber o que o outro jogador fará o teu turno pode acabar sendo todo em vão. Por exemplo, em quatro ações eu planejei: roubar, andar pro lado, roubar de novo e subir. Mas antes que eu fizesse minha primeira ação alguém moveu o xerife para minha direção e quando isso acontece você leva um tiro e vai para cima do trem. Logo, como em cima não há saques, minha rodada será em vão.

O jogo é bem intuitivo e as cartinhas são todas auto explicativas - com imagens. Super recomendo!


Avanti


Um jogo bem legal, aquela corridinha clássica da família. Para ser jogado entre 3 e 5 pessoas, maiores de 10 anos. Avanti é praticamente dois jogos em um, com a corrida dos carros acontecendo na parte externa do tabuleiro e a corrida pelo "sonho" na parte interna.

Esses carrinhos lindos e feitos com muito capricho são suas peças, são todos carros retrôs pintados a mão <3! Ao invés de usar dados para mover as peças usa-se umas cartinhas de gasolina - triângulos no meio do mapa -, cada jogador recebe três cartas no início da corrida e escolhe como usá-las. As cartas têm números brancos - de 1 a 3 - que são os movimentos normais, após jogar essa carta você comprará outra ou número vermelho - de 4 a 7 - que queimam a carta. 

No início do jogo você recebe um pouco de dinheiro. As casas do tabuleiro têm valores, a pessoa que ficar na frente em cada rodada da corrida irá receber dos outros colocados o valor correspondente a casa de cada um. O último lugar da rodada jogará primeiro na próxima e assim por diante. Os estacionamentos são casas neutras, se você estiver parado numa dessas e não for o primeiro colocado não precisa pagar a multa.



No final da corrida quem ficar parado em um estacionamento recebe o valor correspondente do estacionamento, se não houver outro carro atrás você recebe também o valor de todos os outros estacionamentos. Termina então a corrida e se posiciona a largada da seguinte no local onde o último colocado ficou parado.

Quem vencer a corrida nos carrinhos tem direito a andar três casinhas na ilha, o segundo lugar anda duas e o terceiro uma, quarto e quinto andam nenhuma. Depois da movimentação, caso seja possível os jogadores podem pagar pra andar nas ilhas, os valores estão nos tijolos. Os três últimos passos só podem ser dados vencendo a corrida dos carros.

Basicamente a corrida acontecerá diversas vezes durante o jogo, até que alguém consiga alcançar a ilha dos sonhos no final.


Marrakech



Esse jogo é super rápido, indicado para aqueles encontros com pouco tempo. A mecânica é muito simples e divertida. Você é um vendedor de tapetes que tenta enrolar os outros e tirar o máximo de dinheiro deles.

Os tapetinhos são feitos de tecidos, todo trabalhados, bem bonitos. Você moverá o pino do jogo que é o Assam. No início da sua vez pode mover Assam em até 90°, depois role o dado que tem números de 01 a 04 e ande o resultado. Se cair no tapete de outra pessoa terá que pagar a ela moedas equivalentes ao número de casas ocupadas pelos tapetes da pessoa em sequência. Cada vez que você anda pode colocar um tapete adjacente a casa onde Assam parou e assim tentar quebrar os combos dos adversários e aumentar sua coleção para receber bastante moedinhas.

No final, quem tiver mais dinheiro é o vencedor.

Splendor


Este é um jogo bem fácil de compreender e de curta duração, inclusive jogamos duas partidas seguidas porque a primeira pareceu passar rápido demais. Para 2 a 4 jogadores, é recomendado para maiores de 10 anos. Cada jogador será um comerciante do Renascimento trocando pedras preciosas para construir prédios, embarcações e outros itens que lhe darão prestígio, ganha quem conseguir chegar a 15 pontos de prestígio primeiro - representado pelos números nas cartas.

A cada turno os jogadores deverão escolher uma entre três ações para executar: pegar jóias, reservar uma carta da mesa, ou construir uma carta. Ao pegar jóias você pode escolher três de diferentes tipos no banco ou duas do mesmo e guarda na reserva. Para reservar a carta você escolhe uma das cartas na mesa - aberta ou a primeira de uma das pilhas - e guarda na sua mão junto de uma ficha curinga, que vale como qualquer joia. 

Para construir uma carta é necessário ter as jóias listadas na mesma. São três níveis de cartas, baseado na dificuldade para construí-las. Usando de exemplo a carta branca na foto, à esquerda da mesa: é necessário 03 jóias azuis, 03 jóias verdes, 05 jóias vermelhas e 03 jóias pretas para executá-la, em troca ela dá 03 pontos de prestígio e uma joia branca permanente na sua contagem. Com base nas minhas cartas (parte inferior da foto) eu ainda preciso do banco 02 jóias azuis, 02 jóias verdes, 03 jóias vermelhas e 03 jóias pretas para conseguir construir essa. As cartas de nível baixo são mais fáceis de construir, mas normalmente não dão pontos de prestígio, apenas jóias bônus.

Outra maneira de ganhar prestígio é atraindo os nobres até sua mesa, para isso é preciso fechar algumas combinações específicas de cartas construídas (descritas nas cartas de nobres). Eles somam 03 pontos de prestígio cada um.

sexta-feira, 18 de março de 2016

[Jogos] Tsuro, A Lebre e a Tartaruga, Shear Panic

Já tem algumas semanas passei a participar assiduamente de dois encontros de jogos que ocorrem semanalmente, um na quinta outro no sábado. Geralmente nesses eventos existem muitos jogos de tabuleiro a disposição e acabamos jogando 3, 4 jogos por encontro. Assim eu pretendo fazer um post semanal sobre minhas impressões sobre os novos jogos. Como eles normalmente não são meus não terei muitas fotos, será só um resumo bem básico mesmo, quase um registro para guardar.

Nesse primeiro post vou tentar lembrar de todos os jogados até agora, já que começo a série com algumas semanas de atraso. Os meus eu não vou ir postando, porque aos poucos posso ir fazendo posts mais detalhados sobre eles.

Tsuro



Esse jogo é super simples, o tabuleiro tem demarcações quadradas onde serão colocadas as peças de caminho. Aquelas pecinhas coloridas representam os dragões dos jogadores. A ideia é que toda vez que se coloca uma peça de caminho o dragão percorre este e não pode cair nas bordas do tabuleiro. Com o passar das jogadas os caminhos ficam mais apertados e os jogadores também não podem se cruzar, caso isso aconteça estão fora.


La Liebre e La Tortuga (A Lebre e a Tartaruga)


Esse lindinho é bem clássico com uma mecânica moderna e simplificada. O esquema é chegar primeiro no final da corrida, para isso você paga cenourinhas, mas é claro que não é só ir avançando. Você escolhe o quanto vai andar, desde que tenha cenouras suficientes pra pagar por isso. Cada casinha tem um significado diferente que vai definir o quanto cada um vai ganhar, é muito importante manter o equilíbrio ao invés de ir apenas correndo loucamente.

Shear Panic



Para tudo! Gente esse jogo é demais! Ele tem essas ovelhinhas lindas em resina que são o "tabuleiro", tem duas ovelhas pra cada jogador e mais a ovelha negra, além de dois personagens "convidados".

Os jogadores têm tabelas de ações que podem ser feitas pra mudar a disposição do tabuleiro, ou seja, a posição em que as ovelhinhas estarão, em cada fase do tabuleiro você pontua de maneira diferente. Por exemplo, na primeira pontua se suas duas ovelhinhas conseguirem ficar juntas, na segunda fase entra a ovelha conquistadora, que é um rapaz muito charmoso e ganha pontos quem estiver mais perto dele ao final da rodada, na terceira pontua quem estiver mais afastado da ovelha negra, coitadinha. E no final é importantíssimo fugir da ovelha tosquiadora, afinal ninguém quer perder seu casaquinho.

Resumindo, o jogo é fácil, fácil de entender e fofíssimo, eu fiquei apaixonada pelas ovelhinhas <3